Menu

NOSSO BLOG

Abril Amarelo: mês de conscientização sobre o câncer ósseo

A Campanha Abril Amarelo tem como objetivo alertar sobre o câncer ósseo, já que o diagnóstico precoce aumenta muito as chances de cura e controle da doença. Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) estimam que no Brasil ocorrerão 625 mil novos casos de câncer para cada ano do triênio 2020/2022.

As neoplasias ósseas representam uma pequena porcentagem dos cânceres em geral (cerca de 1 ou 2%), mas justamente por se tratar de uma patologia mais rara, a detecção em estágios iniciais é um dos principais desafios.

Se você procura mais informações sobre o assunto, chegou ao lugar certo. Para esclarecer diferentes aspectos sobre o tema, conversamos com a oncologista ortopédica, Dra. Maria Olívia V.D.O Sallum. Confira!

Quais são as principais causas para estes tumores?

Apesar de ainda não ser totalmente esclarecido, o desenvolvimento do câncer ósseo pode ter como principais causas:

  • o período de crescimento rápido do adolescente, o famoso “estirão”, pode ser um momento propenso para o desenvolvimento do sarcoma nos ossos;
  • genética;
  • idade avançada;
  • exposição à radiação ionizante para o tratamento de outros tipos de câncer, por exemplo.

Quais são os tipos mais comuns de câncer ósseo?

  • osteossarcoma: este é o tipo mais comum de tumor ósseo maligno primário e comumente aparece na infância e adolescência;
  • condrossarcoma: mais comum em adultos acima de 40 anos, é originado de células cartilaginosas;
  • Sarcoma de Ewing: ocorre com maior incidência em crianças e adolescentes.

Para quais sintomas é preciso estar atento?

O primeiro passo para a detecção precoce do câncer ósseo é a observação dos sinais e sintomas. São eles:

  • dor persistente nos ossos que não melhora, piorando à noite;
  • como o tumor causa efeitos inflamatórios, é comum inchaço no local afetado pelo câncer;
  • com a progressão do tumor, frequentemente os ossos ficam fragilizados, e isso pode causar fraturas espontâneas;
  • cansaço contínuo que não melhora com descanso;
  • devido à redução de imunidade causada pelo câncer, podem ocorrer febre, sintomas similares à gripe e infecções frequentes.

Existem formas de prevenção do câncer ósseo?

Como você pode ter notado, as principais causas do câncer ósseo não são ocasionadas por nossas ações e modos de viver, por isso, em geral, não há como prevenir este tipo de doença. Porém, é recomendado manter um acompanhamento médico, principalmente para as pessoas que têm casos de câncer na família ou que já tiveram uma neoplasia curada em outros órgãos.

Novamente vale ressaltar que o diagnóstico precoce é a garantia do melhor tratamento possível ao paciente e aumenta a chance de cura. Você também precisa saber que o controle do tumor primário pode diminuir o risco de metástase.

Como são feitos o diagnóstico e tratamento?

Ao observar os primeiros sinais e sintomas da doença, o próximo passo é agendar uma avaliação clínica e realizar exames de imagem como radiografia, ressonância magnética ou tomografia computadorizada, para investigar se realmente se trata de um câncer ósseo e conhecer a sua extensão.

Após essa investigação, a biópsia é um dos principais procedimentos para confirmar o diagnóstico e fazer uma análise imuno-histoquímica do tumor.

Existem vários tratamentos para o câncer ósseo, a depender do tipo de tumor e localização. Geralmente são feitos radioterapia, quimioterapia e cirurgia, podendo ser feita uma combinação destes tratamentos.

Agora que você já tem as informações sobre o que é o câncer ósseo, lembre-se que, ao primeiro sinal de alerta, é importante procurar um médico ortopedista.

Gostou do conteúdo? Quer saber mais sobre este e outros assuntos relacionados ao câncer e à manutenção da saúde? Então acompanhe as nossas redes sociais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *