No último mês de dezembro de 2018, a Dra Emanuella B. Poyer participou de um dos maiores congressos de Câncer de Mama do cenário internacional – em San Antonio no Texas, EUA.

Esse congresso trouxe atualizações de alguns estudos e resultados importantes que impactarão no dia a dia clínico. Dentre os assuntos mais importantes no tratamento adjuvante (após a cirurgia) temos o estudo Katherine que mostra benefício considerável do uso da medicação Kadcyla – (TDM1) em comparação ao trastuzumabe, após a cirurgia, para pacientes com doença residual após quimioterapia neoadjuvante (prévia a cirurgia em mamas). Além disso, no cenário do câncer de mama metastático com subtipo triplo negativo, tivemos atualizações de dados do uso da imunoterapia concomitante com quimioterapia, para um subgrupo dessas pacientes,com resultado positivo em sobrevida livre de progressão do

Palestra do V Simpósio de Câncer Urológico do Ceará, realizado em Fortaleza.

No último dia 10 de Novembro, o Dr Manuel Maia, médico oncologista do Centro de Oncologia do Paraná, participou como palestrante do V Simpósio de Câncer Urológico do Ceará, realizado em Fortaleza, tendo abordado temas como “Novos Tratamentos para o Câncer Renal Metastático” e “Tratamento do Câncer de Próstata Metastático Sensível à Castração”. O Simpósio é anualmente organizado pelo Grupo de Tumores Urologicos do Ceará (GETUC) em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia Filial Ceará (SBU-CE) e tem sido excelente palco para discussão multidisciplinar do que há de mais novo na área de uro-oncologia (que envolve os Tumores da

1º Simpósio Internacional de Uro-Oncologia

  É com grande satisfação que, em nome da comissão científica, eu anuncio o nosso primeiro simpósio internacional de uro-oncologia de Curitiba. Esse simpósio é uma realização do Centro de Oncologia do Paraná, em parceira com a Sociedade Brasileira de Urologia Filial Paraná e da SB Oncologia Clínica. Esse simpósio foi idealizado como uma plataforma única de troca de experiências e atualização em temas importantes da uro-oncologia, permitindo a interação entre oncologistas clínicos, urologistas e radioterapeutas tanto do cenário local, regional como internacional. Ele acontecerá no dia 01 de setembro e será um evento de quase um dia inteiro, no

O que são cistos e nódulos?

A diferença entre Cisto e Nódulo Mamário O cisto mamário nada mais é do que um nódulo de mama e no seu interior nós encontramos líquido,  líquido esse que pode ser fluído ou mais espesso, em quanto que o nódulo sólido ele é endurecido. A diferença básica entre os dois é esta, um é composto de líquido e o outro é duro, é endurecido e é consistente.

Principais evoluções dos agentes quimioterápicos

Principais evoluções dos agentes quimioterápicos A quimioterapia normalmente é tratada com agentes que são utilizados para tratamento do câncer. Na verdade os agentes utilizados para tratamento do câncer são muito mais abrangentes do que a quimioterapia tradicional. Hoje a gente tem pequenas moléculas que são inibidores específicos de proteínas dentro da célula do tumor que bloqueiam o funcionamento dessa célula. Imunoterapia A imunoterapia que está causando uma grande revolução no tratamento para o câncer, onde compostos são utilizados para aumentar o efeito do sistema imunológico ou retirar as barreiras ao sistema imunológico promovendo e realizando um grande efeito antitumoral. Além disso, medicamentos que atuam nos vasos diminuindo a chegada de

Quais exames de mama devem ser feitos?

Quais exames de mama devem ser feitos? Para as mulheres nossos sempre orientamos que, após os 40 anos de idade faça uma visita anual ao seu mastologista e façam o exame da mamografia, sempre o exame da mamografia. Quando necessário associar ao exame de ecografia mamária, sendo também, quando necessário a realização da ressonância da mama. Estes exames, eles são determinados pelo seu mastologista de acordo com o tipo de cada mama que a paciente apresente. Abaixo dos 40 anos de idade, o exame de eleição e que melhor mostra o tecido mamário é a ecografia mamária.

Quais são as medidas de suporte no tratamento oncológico?

Quais são as medidas de suporte no tratamento oncológico? Essas medidas de suporte, elas estão de fato revolucionando o tratamento contra o câncer. Aquela visão antiga em relação a quimioterapia tem sido amplamente modificada, principalmente por agentes, que conseguem melhorar e controlar muito bem as náuseas e os vômitos ocasionados pelos tratamentos tradicionais. Além disso, esses medicamentos podem auxiliar no controle e na recuperação das defesas, diminuindo infecções, que acontecia durante a queda de defesa relacionado ao tratamento. Outro fator importante é nos ossos, então tanto o bloqueio hormonal quanto quimioterapia poderiam diminuir a densidade mineral óssea, facilitando a fragilidade e fraturas e dor, isso tem melhorado muito com medicamentos específicos, que são utilizados para melhorar