SEJA VOCÊ TAMBÉM UM DOADOR DE MEDULA ÓSSEA
UM POUCO DE VOCÊ PODE SALVAR MUITAS VIDAS

O transplante de medula óssea pode beneficiar o tratamento de cerca de 80 doenças em diferentes estágios e faixas etárias. É uma modalidade de tratamento indicada para doenças relacionadas com a fabricação de células do sangue e com deficiências no sistema imunológico.

O fator que mais dificulta a realização do procedimento é a falta de doador compatível, já que as chances do paciente encontrar um doador compatível são de 1 em cada 100 mil pessoas, em média.

O doador ideal (irmão compatível) só está disponível em cerca de 25% das famílias brasileiras – para 75% dos pacientes é necessário identificar um doador alternativo. – Isso ocorre a partir dos registros de doadores voluntários, bancos públicos de sangue de cordão umbilical ou familiares parcialmente compatíveis.

Para doar medula óssea é necessário ter entre 18 e 55 anos e boas condições de saúde. A exceção na faixa etária é feita em casos que o doador é uma criança irmã do receptor. O restante dos critérios costuma a ser o mesmo utilizado para a seleção de doador de sangue e o cadastro pode ser feito em qualquer  hemocentro. Na doação é retirado cerca de 5 ml de sangue para a realização dos testes de compatibilidade genética.

É feito um cadastro por escrito com os dados do voluntário que ficarão armazenados no REDOME – Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea.

Você pode se cadastrar como doador voluntário de medula óssea, procurando o Hemocentro mais próximo, ou clicando aqui:
http://redome.inca.gov.br/doador/hemocentros/

MUITAS VEZES O TRANSPLANTE É A ÚNICA POSSIBILIDADE DE CURA.
(Fonte: REDOME)

Dra. Ana Luiza de Melo Rodrigues
CRM PR 26062
Cancerologia Pediátrica