Nutrição em Oncologia

Pacientes oncológicos apresentam redução na ingestão total de alimentos e alterações metabólicas provocadas pelo tumor, resultando em perda de peso e consequentemente, perda da massa magra. Por este motivo, é os nutricionistas prescreverem suplementos alimentares, visando a recuperação ou manutenção do estado nutricional. A adesão aos suplementos alimentares precisa ser estimulada, principalmente porque estes pacientes estão apresentando sintomas que afetam a ingestão alimentar, como náuseas, vômitos, redução do apetite, perda do paladar e dor para deglutir. Neste sentido, uma opção atrativa para aumentar a adesão aos suplementos é fazer sorvetes de suplementos. Vale a pena testar esta receita, principalmente para

Alimentação: O que fazer quando ocorre queda de imunidade (baixa defesa do organismo)

Alguns tratamentos reduzem a imunidade, ou seja, a defesa do corpo. Nesses casos, é preciso tomar uma série de cuidados para evitar infecções. Abaixo seguem algumas dicas importantes: Lave bem as mãos antes de comer ou cozinhar; Cozinhe as carnes totalmente. Não devem permanecer partes rosadas nas carnes; Lave frutas e verduras sob água corrente com escova antes de descascar ou cortar; Deixe as frutas e verduras que serão consumidas cruas em uma solução de hipoclorito de sódio (água sanitária) de 2 a 2,5%, contendo uma colher de sopa rasa para cada um litro de água potável. Depois de lavadas

Quimeoterapia: O que fazer quando ocorre enjôos, vômitos e outras disfunções intestinais

Enjôos e vômitos são efeitos colaterais comuns durante o tratamento de quimeoterapia. Aqui vão algumas dicas que poderão ser úteis: Evite frituras e alimentos gordurosos; Procure não beber líquidos durante as refeições. Beba-os nos intervalos; Chupar gelo pode ajudar a diminuir o enjôo; Beba sucos ou chupe picolés de frutas cítricas, como limão; Faça pequenas refeições em menor intervalo de tempo; Não fique muito tempo sem comer. Lembre-se: quanto mais tempo de estômago vazio, mais enjoado você vai ficar; Coma devagar e mastigue bem os alimentos; Não se alimente durante os episódios de vômitos. Aguarde um tempo para voltar a

Alimentação: O que fazer quando ocorre dor na boca ou na garganta e dificuldades para engolir

A radioterapia e os medicamentos podem causar dores na boca, gengivas ou na garganta, devido ao surgimento de aftas. Alguns cuidados especiais poderão facilitar o ato de comer: Evite alimentos ácidos, picantes, muito condimentados ou salgados; Não coma alimentos duros, de difícil mastigação ou muito quentes; Prefira alimentos fáceis de mastigar e engolir (purê, suflê, mingau, pudim, gelatina etc); Em casos graves, prefira alimentos líquidos, liquidificados, frios ou gelados ou em temperatura ambiente (nem frio e nem quente); Faça bochechos com solução de bicarbonato de sódio a 3 % (1 colher de chá para 1 copo de água), após a

Alimentação: O que fazer quando ocorre falta de apetite

Se você não consegue comer porque não sente fome, lembre-se que a alimentação pode ajudá-lo a se sentir mais disposto. As seguintes sugestões podem tornar mais agradável o momento das refeições, para que você tenha mais vontade de comer: Tente fazer refeições leves várias vezes ao dia, pelo menos de três em três horas; Coma e beba bem devagar; Evite beber líquidos, principalmente com gás, junto com o almoço e jantar. Beba-os trinta minutos antes ou após as refeições; Prepare pratos coloridos e variados e inclua novos alimentos em seu cardápio; Se possível, deixe que outra pessoa prepare a refeição

Cuidados extras na nutrição de pacientes de câncer

Independente do tipo do câncer, o tratamento é sempre delicado. Isso porque os pacientes ficam debilitados não somente por conta do esforço exigido pelo organismo para reagir à doença e aos tratamentos, mas também pela própria imunidade do organismo, que fica baixa e suscetível a infecções. Uma das consequências mais frequentes nos tratamentos do câncer é a desnutrição, decorrente da redução da ingestão de alimento, alterações metabólicas provocados pelo tumor e pelo aumento da demanda calórica pelo crescimento do tumor. Para combater estes sintomas e evitar outras doenças, inclusive, muitos oncologistas indicam um tratamento multidisciplinar, que inclui, por exemplo, o

Câncer: especialistas alertam para a importância da nutrição

Independente do tipo do câncer, o tratamento é sempre delicado, porque os pacientes ficam debilitados por conta do esforço exigido pelo organismo para reagir à doença e aos tratamentos, e pela imunidade do organismo, que fica baixa e suscetível a infecções. Uma das consequências mais frequentes nos tratamentos do câncer é a desnutrição, decorrente da redução da ingestão de alimentos, alterações metabólicas provocados pelo tumor e pelo aumento da demanda calórica pelo crescimento do câncer. Daí a importância do tratamento multidisciplinar, incluindo acompanhamento nutricional, segundo especialistas. “A agressividade e a localização do tumor, os órgãos envolvidos, as condições clínicas, imunológicas